Aulas 1 e 2 - Revisão

Antes de iniciarmos o conteúdo proposto para este ano letivo, vamos fazer uma rápida revisão de alguns conceitos que vocês já estudaram sobre a história da filosofia. Recomendo que leia o texto abaixo e faça a atividade que estamos propondo a seguir:

Prazo limite para o envio da atividade: 12/03

Aulas 3 e 4

O conhecimento humano tem dois elementos básicos: um sujeito e um objeto. O sujeito é o homem, o ser racional que quer conhecer (sujeito cognoscente). O objeto é a realidade (as coisas, os fatos, os fenômenos, os processos) com que coexistimos. O homem só se torna sujeito do conhecimento quando está diante do objeto a ser conhecido. A realidade só se torna objeto do conhecimento perante um sujeito que queira conhecê-la. O próprio homem pode ser objeto do conhecimento. Nesta aula, vamos refletir sobre o conhecimento e sua importância para o desenvolvimento dos seres humanos. Clique no botão ao lado, leia o texto e responda no seu caderno a atividade proposta.

Aulas 5 e 6

Considerados há muito tempo como antagônicos, mito e filosofia protagonizam atualmente uma (re)conciliação. Desde os primórdios, a Filosofia, busca do saber, é entendida como um discurso racional que surgiu para se contrapor ao modelo mítico desenvolvido na Grécia Antiga e que serviu como base de sua Paideia (educação). A palavra mito é grega e significa contar, narrar algo para alguém que reconhece o proferidor do discurso como autoridade sobre aquilo que foi dito.

Nesta aula,vamos estudar essas duas formas de compreender a realidade e produzir conhecimento.

Aulas 7 e 8

A origem da Filosofia data dos séculos VII e VI a.C. Foi na Grécia, na região da Jônia, na cidade de Mileto, que esse modo de conhecimento ganhou forma e se estabeleceu como maneira de compreender o mundo. Portanto, pode-se afirmar que a Filosofia é fruto do gênio helênico, ou seja, é fruto da genialidade dos gregos. É por causa do nascimento da Filosofia na Grécia que costumeiramente se diz que a “Grécia é o berço da civilização ocidental”

Aulas 9 e 10

No período clássico, entre os séculos V e IV a.C, os sofistas e Sócrates se destacaram, com propostas pedagógicas pois, a retórica, a oratória e a moral humana ganham destaque a vida cotidiana dos cidadãos gregos. Sócrates foi um filósofo que refletiu muito sobre a condição humana no universo. Platão foi o próximo grande filósofo da história, discípulo de Sócrates, ele defendia que as ideias formavam o conhecimento intelectual. Em seguida, podemos citar Aristóteles, filósofo que desenvolveu os estudos de Platão e Sócrates, criando principalmente a lógica dedutiva clássica.

Aula 11

A filosofia tem início na Antiguidade, quando surgem as cidades-estados na Grécia Antiga. Antes disso, o pensamento, a existência humana e os problemas do mundo eram explicados de maneira mítica. Com o surgimento da polis grega, os filósofos começaram a investigar e sistematizar o pensamento humano. Com isso, surgem diversos questionamentos, que até esse momento não possuíam tal explicação racional. O pensamento mítico foi dando lugar ao pensamento racional e crítico e daí surgiu a filosofia. 

A proposta desta aula é refletir sobre a filosofia como forma de compreender o mundo e a sua origem.

Atividade Avaliatória

Para realizar a atividade avaliatória, é necessário clicar no botão correspondente a sua turma. Após a resolução de todas as questões, você deverá clicar no botão ENVIAR. É obrigatório responder todas as questões. Consulte o texto indicado pelo professor para responder as questões propostas. 

Data: 31/10 a 06/11

Atividade Avaliatória

Estudamos na unidade 1 do nosso livro didático as principais filosofias do período helenístico. Vimos como Diógenes, Epicuro, Zenão e Pirro, entre outros, entendiam de que maneira a vida deveria ser conduzida. Eles buscavam responder à pergunta: como viver bem? Apesar de todas as diferenças entre essas escolas filosóficas, havia um pensamento comum: para viver bem, é preciso ter paz de espírito e tranquilidade. A paz interior era o caminho para o felicidade. Por isso, cada escola buscava responder a outra pergunta: como atingir a paz interior?